novas ideias
construindo caminhos
Nome da ACE
Nome: Assoc Coml Indl Autonomos Liberais Lorena
Site: http://www.acial.org.br
Fundação 09/06/1917
Nome Presidente
Presidente

A Associa√ß√£o Comercial, Industrial Aut√īnomos Liberais de Lorena (ACIAL) foi fundada em 9 de junho de 1917. O munic√≠pio de Lorena foi lei provincial no. 21, de 24 de abril de 1841, sendo desmembrado do munic√≠pio de Guaratinguet√°, ocupando uma √°rea de 414 km2. A popula√ß√£o estimada, em 2014, √© de aproximadamente 86.000 habitantes.

Na busca de minas de ouro, os bandeirantes trilharam para Minas Gerais (ent√£o terra dos Catagu√°s) atrav√©s do Rio Para√≠ba. No caminho, onde se encontra Lorena, o local de travessia ficou conhecido como Porto Guaypacar√©, que em linguagem tupi significa ‚Äúlugar das goiabeiras ou ainda bra√ßo ou seio da lagoa torta‚ÄĚ (em virtude de um bra√ßo do Rio Para√≠ba ali existente na √©poca). Nesse local, no final do s√©culo XVII iniciou-se o n√ļcleo de povoa√ß√£o atrav√©s das ro√ßas de Bento Rodrigues Caldeira, portugu√™s de origem. O povoado foi instalado em 1705 com a constru√ß√£o da capela a Nossa Senhora da Piedade (hoje padroeira do munic√≠pio), tornando-se freguesia com tal denomina√ß√£o em 1718.

O nome Lorena oficializou-se em 14 de novembro de 1788, quando a freguesia elevou-se a vila, pelo decreto do então Governador de São Paulo, Bernardo Jose de Lorena e em 24 de abril de 1856, Lorena elevou-se a cidade, e no dia 20 do mesmo mês, dez anos depois, tornou-se comarca.

A Cidade das Palmeiras Imperiais foi bastante expressiva pol√≠tica e economicamente at√© a consolida√ß√£o da Rep√ļblica. Personalidades como o Conde de Moreira Lima, o Bar√£o de Bocaina, a Viscondessa de Castro Lima, O Bar√£o de Santa Eul√°lia tiveram honrarias nos tempos do Imp√©rio. O caf√© e a cana-de-a√ß√ļcar (bases da cultura latifundi√°ria e escravocrata) foram √†s produ√ß√Ķes de destaque no per√≠odo, fazendo parte, ent√£o, do corpo da tend√™ncia produtiva do Vale de Para√≠ba. O tropeirismo corroborou com o escoamento das produ√ß√Ķes preponderantes no Vale e caracteriza culturalmente a Regi√£o at√© hoje. A inaugura√ß√£o da Estrada de Ferro Central do Brasil em 1877, passando por Lorena, s√≥ veio contribuir para o desenvolvimento das culturas cafeeira e canavieira.

Com o fim da escravidão (1888) iniciou-se a mudança do padrão agrícola produtivo. Nos anos 70 desse século, o arroz passou a apresentar-se como uma das principais culturas de toda a região.

A ACIAL foi fundada em 1917, tendo como seu primeiro presidente Jos√© Leite Pereira J√ļnior. Foi a sexta Associa√ß√£o Comercial fundada no no Estado de S√£o Paulo e foi a primeira Associa√ß√£o Empresarial que desde sua funda√ß√£o sempre teve a classe feminina em sua diretoria.

A entidade por reconhecimento dos poderes p√ļblicos foi declarada de utilidade publica em 2 de abril de 1981 e passou a ter sede no ano de 1982.

Em 18 de mar√ßo de 1996, atrav√©s de altera√ß√Ķes estatut√°rias, passou a ter a raz√£o social alterada para ACIAL ‚Äď Associa√ß√£o Comercial, Industrial, Aut√īnomos e Liberais de Lorena.

Reafirma constantemente a miss√£o de atuar em defesa do associativismo, promovendo o empreendedorismo e representando os empres√°rios. Oferece diversos servi√ßos de apoio ao empresariado, entre eles o SCPC, Central de Recupera√ß√£o de Cr√©dito, Certifica√ß√£o Digital e Origem, Planos de Sa√ļde e Odontol√≥gicos, Campanhas e Eventos, ACCREDITO, Conv√™nios de descontos, Assessoria Jur√≠dica, Cursos, Seguros, dentre outros.