Twitter Facebook Instagram

ACIC reforça importância de manter os cuidados sanitários no comércio, mesmo na Fase Verde

Notícias 19 de outubro de 2020

A redução das restrições não diminui a responsabilidade de empresários e clientes. De acordo com as orientações da Associação Comercial e Industrial de Campinas, neste momento os cuidados devem ser redobrados para que não ocorra uma regressão, de acordo com as fases do Plano SP. Os protocolos de higiene devem ser mantidos para que não ocorra o aumento dos casos da COVID-19 em Campinas e os consequentes reflexos negativos para o comércio da cidade.

A Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC) tem reiterado a sua posição de apoio ao comércio seguro, que cumpre as regras e cuida para que seus clientes e funcionários tenham acesso a um ambiente saudável. Embora na Fase Verde do Plano SP de recuperação da economia para que o comércio de Campinas possa atuar com maior liberdade, é importante manter rigorosamente os protocolos de segurança para que não haja retrocesso nessa retomada.

A prefeitura de Campinas vem realizando fiscalizações nos estabelecimentos comerciais, inclusive do centro da cidade, multando aqueles que deixaram de cumprir as normas. Para reduzir o risco de contágio da COVID-19, tanto para os lojistas quanto para os clientes, a ACIC está intensificando a comunicação com os associados e criando uma campanha de conscientização que será amplamente veicula nas redes sociais, no site e por meio de comunicados. 

“Com o relaxamento das obrigações para o comércio, muitos acabam pensando que está tudo liberado, mas a pandemia continua e não podemos nos descuidar. A conscientização é a melhor arma para combatermos o vírus e voltarmos ao patamar normal do faturamento do comércio. A responsabilidade de todos, neste momento, é ainda maior”, diz Adriana Flosi, presidente da ACIC.

Recomendações

Na Fase Verde, o comércio de rua e os podem funcionar em horário normal, por até 12 horas diárias. Os estabelecimentos devem seguir todas as medidas sanitárias para garantir a segurança sanitária e evitar a aglomeração de pessoas por meio do controle limitado a 60% de clientes nos estabelecimentos, além de garantir o distanciamento nas filas com a demarcação no solo de 1,5m entre eles. O uso de máscara continua obrigatório, inclusive para os funcionários. Todas as lojas devem emitir e afixar no interior do estabelecimento, em local visível, o Certificado de Declaração de Estabelecimento Responsável, obtido no site da Prefeitura, no link https://ead-covid19.campinas.sp.gov.br.

Loja+Segura

Desde o início da pandemia, a ACIC apoia o projeto Loja + Segura, uma iniciativa da Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo (Abiesv) que, de forma clara, aborda as medidas que devem ser tomadas em relação aos gestores, funcionários, clientes e ao ambiente. Além de preservar o direito de todos ao trabalho, o projeto permite que o cliente perceba claramente este cuidado e sinta-se seguro em frequentar o estabelecimento.

“São orientações sobre como controlar as medidas sanitárias obrigatórias por meio de checagens periódicas e de como comunicar, com clareza, ao cliente, os cuidados tomados. O selo de Loja + Segura pode ser colocado na vitrine, atestando que o estabelecimento está seguindo um protocolo, pois se importa com a saúde de sua equipe e dos clientes”, explica Adriana.

    

Os cuidados não estão limitados à disponibilização de álcool em gel e à sinalização de distanciamento e controle de clientes. O processo é complexo e, para os responsáveis pelas lojas, por exemplo, a cartilha traz 33 orientações, divididas em “Gestão geral” (oito tópicos), “Relação com terceirizados e entregadores” (quatro), “Casos de pessoas suspeitas de infecção pela COVID-19” (seis), e “Providências no ambiente” (nove medidas). Entre elas, estão a proposta para a criação de horário para atendimento de grupos de risco, por exemplo.

Para os funcionários, são 10 medidas que vão além da higienização frequente das mãos e dos objetos tocados com frequência. Entre as orientações, estão: evitar os cumprimentos com aperto de mãos ou beijos; trocar da máscara de proteção a cada 4 horas e realizar reuniões necessárias apenas em ambientes bem arejados ou ao ar livre. A cartilha pode ser baixada pelo site: https://www.acicampinas.com.br/blogs:cartilha-do-projeto-loja---segura-

 

Parceiros

CACB SCPC Certisign CRDC ACCREDITO