Twitter Facebook Instagram

Boa Vista SCPC abre centro com foco em análise de dados

Notícias 07 de abril de 2021

Seis meses depois do IPO, a Boa Vista coloca em prática o principal objetivo que a levou à bolsa: deixar de ser um birô de crédito para se transformar numa companhia de inteligência de dados. Para isso, a empresa inaugura nesta semana um centro de analítica, a partir do qual pretende desenvolver e vender soluções de apoio aos negócios dos clientes.

“A gente quer cada vez mais abandonar a linha de produtos meramente informacionais, estáticos, e oferecer a informação trabalhada e apontar soluções para os problemas dos clientes”, afirmou Dirceu Gardel Filho, presidente da Boa Vista, em entrevista ao Valor.

Isso não significa que os serviços de birô de crédito e outras linhas de negócios já existentes deixarão de ser oferecidos. No entanto, a ideia é que com o tempo eles não sejam mais baseados apenas em informações cadastrais e passem a incorporar outras variáveis. E também que esses dados não sejam um fim em si mesmo, mas o ponto de partida para análises mais complexas.

Batizada de Centro de Excelência em Analytics (CEA), a nova estrutura será comandada por Elmer Dotti, um engenheiro formado pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e com doutorado em computação em Stanford, que fez carreira em bancos e gestoras. O executivo chegou à Boa Vista no ano passado. “Vamos atuar em todo o ciclo do crédito. Já somos referência no setor financeiro, mas também vamos trabalhar cada vez mais com varejo, indústria e micro, pequenas e médias empresas”, afirma.

Como Dotti, engenheiros, matemáticos, estatísticos, físicos e especialistas em computação formam o núcleo duro do CEA, que deverá ter cerca de 140 profissionais até o fim deste ano. Esse número deve aumentar com as aquisições da plataforma de renegociação de dívidas Acordo Certo e da empresa de antifraude Konduto, anunciadas recentemente pela Boa Vista.

As compras foram as primeiras feitas pela empresa depois do IPO, que colocou R$ 1,246 bilhão no caixa da companhia. A Boa Vista pretende destinar a aquisições 94% desse volume de dinheiro. Os investimentos no CEA representam os 6% restantes.

Segundo Gardel Filho, as aquisições almejadas pela companhia também devem terão como objetivo reforçar as ferramentas da Boa Vista em inteligência de dados. “Foi um compromisso assumido pela Boa Vista perante os investidores no IPO se tornar referência em ‘analytics’ ”, diz Dotti. “O formato do CEA só existe em mercados mais maduros.”

Com base em análise de dados, a Boa Vista já lançou um novo produto de score de crédito para pessoas físicas, que, segundo Dotti, tem permitido uma taxa maior de aprovação e redução da inadimplência. Novos modelos de renegociação de dívidas, retomada econômica e um indicador de propensão à aquisição de motos também estão no cardápio.

A Boa Vista é parceira da Facesp e da rede de Associações Comerciais. 

Fonte: Talita Moreira, do Valor Econômico.

https://valor.globo.com/financas/noticia/2021/04/07/boa-vista-abre-centro-com-foco-em-analise-de-dados.ghtml

Parceiros

CACB SCPC Certisign CRDC ACCREDITO