FACESP - Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo novas ideias
construindo caminhos
FACEP

Acic apresenta plano para aquecer comércio

Notícias 31 de maio de 2017

O presidente da Acic, Geraldo Tia Jô entregou, nesta quinta-feira, dia 25, ao prefeito Ademário, a proposta que cria cartões de créditos municiais para uso exclusivo no comércio local fazendo com que parte do dinheiro da arrecadação municipal fique na cidade, gerando emprego e renda.

Antes de ser encaminhado ao gabinete, a proposta passou pela secretária de Gestão que, segundo o prefeito, teria feito comentários positivos sobre sua viabilidade.

Ao receber a entidade comercial Ademário fez questão de reiterar seu compromisso com o comércio local e se comprometeu a encaminhar a proposta para análise de viabilidade jurídica. “Tudo o que é voltado para fortalecer o comércio local é de interesse também do nosso governo”, disse o prefeito.

Também presente, o coordenador de produtos da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Ronaldo de Abreu detalhou o funcionamento do grupo de cartões de benefícios Accredito que já é realidade em muitos municípios do Estado, sendo operado pelas respectivas associações comerciais.

Sem custo para a Prefeitura e servidores

A operação dos cartões apresentados pela Acic, não gera custo para a Prefeitura, servidores ou beneficiados, por ser administrado por entidade sem fins lucrativos. Exemplo: Se a Prefeitura repassa R$200 num cartão alimentação para o servidor, o mesmo terá o crédito disponível total; não há nenhum tipo de taxas ou custo adicional de administração, recarga etc para nenhuma das partes. O custo operacional é arcado pelo comerciante que fez a venda, com taxa abaixo das praticadas no mercado de cartões.

Como funciona

Seria firmado um convênio entre a Acic e a Prefeitura, que definiria quais seriam os beneficiados com quais cartões e tipos de produtos que podem ser adquiridos. A Facesp imprime os cartões magnéticos com senha e a Acic credencia as empresas do ramo (lojas e prestadores de serviços) para operararem com o cartão, que a Prefeitura entregará aos beneficiados

Quem sai ganhando

Prefeitura

Simplifica e agiliza a gestão, eliminando os transtornos do processo de licitação e compra dos produtos. Economiza com custos operacionais, armazenamento e entrega. Tem impacto positivo na arrecadação com o aquecimento do comércio local.

Comerciantes

Teriam uma alternativa mais relevante que o extinto Cartão servidor, viabilizando a injeção de recursos no comércio local.

Beneficiários

Ao invés de receber os produtos determinados em caixas, recebe o crédito para a compra de itens que realmente usa e marcas de sua referência.

Fonte e matéria completa: http://acontecedigital.com.br/jornal/images/images/pdf/ultima_edicao/acontecedigital.pdf

Parceiros CACB Rede Verde Amarela SCPC SEBRAE Certisign