FACESP - Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo novas ideias
construindo caminhos
FACEP

CAGED DE OUTUBRO GERA 1.371 POSTOS EM CAMPINAS E RMC

Notícias 28 de novembro de 2018

A geração de 57.733 postos de trabalho agora, em Outubro de 2018 demostra que de Janeiro a Outubro deste ano, foram criados no País 790.579 postos de trabalho, que representa uma expansão de 161,62% sobre os 302.189 postos que foram gerados em 2017.

No ano de 2018 foram admitidos 13.152.149 trabalhadores e foram demitidos 12.361.570 trabalhadores, resultando no saldo positivo de 790.579 postos de trabalho.

Os maiores destaques foram: os Serviços com 471.181 postos, seguido da Indústria com 145.337 postos, a Agropecuária com 74.507 e a Construção Civil com 82.097 postos. O Comércio é, ainda, o segmento que se destaca negativamente, com (-10.340) postos eliminados.

A vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), Adriana Flosi, comemora a lenta, mas persistente, melhora da geração de emprego no País. “Mais uma vez, o setor de serviços foi o que apresentou melhor desempenho na geração de vagas. Um dos motivos é que, com o fechamento de postos no mercado de trabalho, muitas pessoas decidiram empreender e abrir negócios próprios. A ACIC está atenta a essa realidade e entende a importância da qualificação voltada para a excelência dos negócios”, lembra. De acordo com Adriana, capacitar os novos gestores por meio de uma visão inovadora sobre todas as áreas de um negócio, bem como proporcionar treinamentos para motivar a equipe de colaboradores e aumentar a produtividade, são pautas imprescindíveis para fortalecer o cenário que apresenta sinais positivos. “Como uma das principais linhas de atuação da Associação é, justamente, trabalhar para impulsionar a cultura empreendedora em Campinas e região, nós proporcionamos aos associados oportunidades de aprendizado contínuo”, explica.

Na RMC, foram gerados em Outubro de 2018, 1.371 postos, cerca de (-1,30%) abaixo dos 1.389 postos gerados em Outubro de 2017.

No acumulado do ano (Janeiro a Outubro) de 2018, foram admitidos 305.085 trabalhadores e demitidos 289.516 trabalhadores, resultando num saldo positivo de 15.569 trabalhadores. Os destaques foram: os Serviços com 12.224 trabalhadores, a Indústria com 2.333 trabalhadores e a Agropecuária, com 961 postos. O destaque negativo continua sendo a Construção Civil com a eliminação de (-860) postos e o Comércio com (-276) postos eliminados.

Os melhores resultados até agora, na RMC, foram: Campinas, que gerou 5.892 postos; Indaiatuba, com 2.549 postos criados; Sumaré com 1460 postos, e Vinhedo, com 1.368 postos. Os piores resultados foram: Jaguariúna, com (-664) postos eliminados; Paulínia com (-595), e Morungaba, com (-400) postos eliminados.

Em Campinas foram gerados em Outubro de 2018, 594 postos (-12,52%) abaixo dos 679 postos de Outubro de 2017.

No acumulado do ano (Janeiro a Outubro) de 2018, em Campinas, foram admitidos 125.621 trabalhadores e foram demitidos 119.729, resultando na geração de 5.892 postos, que foram 223,38% acima dos 1.822 gerados em Janeiro a Outubro de 2017.

Os destaques positivos foram: os Serviços com o saldo de 6.248 postos, a Indústria com 535 postos, a Construção Civil com 165 postos.

O destaque negativo continua sendo o Comércio, com (-1.255) postos eliminados.

Esse quadro demonstra que, até agora, os números de Emprego estão em crescimento, de forma lenta, mas progressiva, fazendo crer que teremos um fechamento positivo até o final do ano, contribuindo com a criação de Empregos que já começa a diminuir lenta, mas gradual, a Taxa de Desemprego, que se eleva a 02 dígitos.

Laerte Martins
Economista / Diretor - ACIC

 

https://www.facebook.com/ACICampinas/?fref=ts

Assessoria de Imprensa ACIC

imprensa@acicampinas.com.br

www.acicampinas.com.br

T.: (19) 2104.9222

Parceiros CACB Rede Verde Amarela SCPC SEBRAE Certisign