FACESP - Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo novas ideias
construindo caminhos
FACEP

Vendas no varejo da região de Osasco caem 15,5% no 1º trimestre, informa Associação Comercial de SP

Notícias 06 de junho de 2016

O volume de vendas do varejo da região de Osasco caiu 15,5% no primeiro trimestre de 2016 em relação ao mesmo período do ano passado. Já o faturamento recuou 7,5% na mesma base de comparação. É o que aponta o Boletim nº 23 do ACVarejo, levantamento mensal da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), elaborado a partir de informações fornecidas pela Secretaria da Fazenda do Estado.

Ao se analisar apenas o mês de março, as vendas na região recuaram 19,8% e o faturamento caiu 10,5%, em relação a março do ano passado. 

Os dados se referem ao varejo ampliado, que inclui automóveis e materiais de construção. Compreendem os seguintes municípios: Barueri, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Embu, Embu-Guaçu, Francisco Morato, Franco da Rocha, Itapecerica da Serra, Itapevi, Jandira, Juquitiba, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Santana do Parnaíba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.

Para efeito de comparação, no primeiro trimestre o varejo ampliado do Estado de São Paulo registrou diminuições de 9,3% e de 0,6% nas vendas e no faturamento, respectivamente. Em março, as diminuições foram de 13,5% nas vendas e de 4,2% no faturamento, na comparação anual.

Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), comenta o cenário. “A crise do varejo se estende pelo País e decorre da diminuição da renda, do avanço do desemprego e da contração do crédito, deixando o consumidor mais inseguro e pessimista, sem disposição para comprar. E o Estado de São Paulo sente mais porque é mais afetado pelas reduções da atividade econômica e do emprego advindas do setor industrial”, frisa.

“O foco é a confiança: precisamos recuperá-la de qualquer maneira. Há uma perspectiva positiva em relação à nova equipe econômica. Acreditamos que, até o final do ano, de forma gradual, o comércio pare de cair e comece a sinalizar uma recuperação, que só deverá vir, de fato, no ano que vem”, opina o presidente da ACSP.

Regiões e setores

O ACVarejo revela que todas as regiões do Estado apresentaram resultados negativos nas vendas no primeiro trimestre frente ao mesmo período de 2015. As quedas mais acentuadas ocorreram nas seguintes regiões: Metropolitana Oeste (-15,5%), Campinas (-10,5%) e Litoral (-10%). Já os menores recuos foram registrados no Vale do Paraíba (-3,3%) e na região de Araçatuba (-3,7%).  

Todos os setores do varejo paulista também ficaram no vermelho no primeiro trimestre, com destaques para concessionárias de veículos (-19,7%) e lojas de departamento/ eletrodomésticos/eletroeletrônicos (-19,4%). Vinculados à demanda de produtos mais essenciais, os segmentos de farmácias/perfumarias (-2,3%) e supermercados (-2,8%) apresentaram as menores contrações.

 

VEJA NA ÍNTEGRA

 

1) Boletim ACVarejo - clique AQUI:

vendas + faturamento do varejo ampliado em cada região, no Estado e na capital

vendas + faturamento do varejo restrito em cada região, no Estado e na capital

 

2) Tabela setores - ANEXA

Vendas + faturamento do varejo ampliado – Estado de SP 

 

 

***dados do período acumulado (trimestre) e do mês de março nas comparações anual e mensal

 

 

Mais informações:
Renato Santana de Jesus
Assessoria de Imprensa ACSP
rjesus@acsp.com.br
(11) 3180-3220 / (11) 99196-4972

Parceiros CACB Rede Verde Amarela SCPC SEBRAE Certisign